top of page
  • Lucas Resende Toso

Deliria: psicodelia, música e narrativas LGBT+ num bar no espaço-tempo (com Laialex)

Atualizado: 10 de ago. de 2022

“Seja bem-vinde ao Deliria, o seu bar de todas as horas, conscientes ou inconsciente”


Mas não estamos falando de qualquer boteco jogado numa esquina paulistana e com "charme" no nome não, Deliria é uma entidade senciente, uma divindade, física e metafísica, localizado onde a gente não espera e quando a gente mais precisa. É, ou na verdade se torna, a partir da materialização do delírio e do inconsciente do seu cliente. É aquilo que ele precisa, quer, merece, mesmo que ele não saiba. É acolhimento ou refúgio em meio ao caos...por aí vai, mas acho que já deu pra entender o que esperar dessa visual novel psicodélica e sensível com lançamento prometido pra, quem sabe e se tudo der certo, algum momento de 2022.

O próprio bar é personagem central do jogo. O ambiente se molda a cada um dos quatro personagens e suas linhas temporais, com detalhes nas decorações, músicas, cores e coadjuvantes que formam e dão vida ao seu próprio Deliria.

Deliria mais do que tudo é uma viagem psicodélica com personagens carismáticos e músicas excelentes, pra ser aproveitada com um bom goró ao lado do controle. O jogo foi feito por Alex Laia, músico-desenvolvedor-produtor, e Ariel Velloso, programador, ao longo dos últimos quase três anos - mais do que a dupla esperava, inclusive. Ambos formam o estúdio Aipo Digital, que compõe suas equipes com colaboradores para os determinados projetos.



E Laialex, apaixonado por narrativas imersivas, jrpgs e animes em geral, trouxe para o jogo muitas coisas. Deliria vem do filme Suspiria, da série Twin Peaks, de jogos como Vallhala, Disco Elysium, Danganrompa, Persona e, principalmente, da ideia ambiciosa de lançar um EP e um jogo ao mesmo tempo. E clipes também. Cada um dos quatro personagens jogáveis da visual novel (Li, Goji, Bento e Thereza) acompanha uma música-clipe-performance exclusiva pra fechar lindamente suas linhas narrativas.

Pra embalar essa aventura narrativa, Laialex "criou" o estilo Gamer Pop, ajuntando tudo o que poderia ser trilha sonora ao longo de uma noite passada nos confins da existência cósmica. Do brega ao synthwave e do pop ao baião, o gamer pop é a síntese de uma boa playlist pra dançar, encontrar a droga perfeita, beijar alguém no limite da noite ou simplesmente encarar o nascimento de uma supernova. É uma flechada certeira em meio a essa cilada humana que a gente precisa suportar todo dia.


Pra conhecer mais toda a trajetória do multifuções Laialex e também saber mais sobre toda o desenvolvimento e histórias por trás de Deliria, ouça o quinto episódio completo do Controles Voadores!

37 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page