top of page
  • Lucas Resende Toso

Jogos de estratégia e gerenciamento pra ficar de olho em 2024

Atualizado: há 4 dias

Gerenciamento de bar, Pokémon-likes, simulador de gaúcho e tower defenses pra quem gosta de formular estratégias diferenciadas



Aqui eu dei uma forçada de barra, mas juntei jogos táticos com jogos de gerenciamento com jogos de tower defense e jogos de colecionar monstrinho. Só porque jogo de defender a torre é essencialmente algo tático e colecionar monstrinho nada mais é do que gerenciar uma equipe.


Uma lógica irrefutável, vocês vão ter que concordar...



O mais fiel e verdadeiro simulador de gaúcho que você vai encontrar hoje (qualquer seja o dia que você leia isso). Gaucho and the Grassland é um jogo de fazendinha que mistura o cotidiano do campo com questões místicas, criaturas fantásticas e muito chimas.


O jogo da Epopeia te coloca na pele de um filho exausto pela vida na cidade que volta pra fazenda pra se reconectar com suas raízes. Nesse processo, ele entra em contato com o espírito de seu pai e esse lhe pede para que ele recupere o equilíbrio do campo como o novo guardião das terras.



Um roguelike tático com mais de uma centena de melhorias diferentes pra serem coletadas, mudando os caminhos de cada nova tentativa do jogador. Tem máscara que te deixa invisível, asas estilosas e até um teletransporte aleatório poderoso, mas incontrolável.


Dreadstone Keep tem uma pixel-art simples, mas muito carismática e detalhada. O jogo se passa numa torre, com uma entidade malévola em cada extremidade e muitos inimigos nos andares do meio.



Um jogo de estratégia em tempo real (os famigerados RTS) com gráficos minimalistas e animações muito simpáticas. Siege 'n Sow também vai pras mecânicas de coletar recursos pra melhorar e expandir sua vila antes de receber hordas de invasores pela noite.

 

Siege 'n Sow é uma versão de bolso de jogos como Age of Empires, com um modo campanha de jogo, com pequenas histórias e missões, e um modo infinito de sobrevivência, com mapas gerados aleatoriamente e ranking de pontuação global. Fico feliz de ver o amigo Cuca de volta com tudo pro jogodevinismo.



O simulador de taverneiro preferido do BRundle, Be Hero conta a história de um herói que chegou tarde demais pra colher os espólios da batalha contra o chefe final. Pra conseguir ir embora, esse ex-herói vai precisar trabalhar numa taverna pra juntar um cascalho.


Com mecânicas de minerar recursos, cozinhar receitas, melhorar equipamentos e enfrentar pequenas criaturas, o jogo mostra o "lado feio" das batalhas de RPG, com a dura realidade de precisar reconstruir a vila e lidar com os moradores da ilha. Mas tudo com muito mais humor e leveza do que o jeito que eu escrevi aqui.



Monotonia é um simulador de vida real, mas do pior tipo de vida real. Aquela do trabalho precarizado, da mão-de-obra explorada e de ter que escolher qual conta pagar nesse mês: o aluguel pra não ser despejado ou a água pra pelo menos conseguir sobreviver?


O jogo tem uma narrativa metalinguística e crítica ao capitalismo e seus sistemas de produção alienantes. Enquanto tenta gerar o máximo de energia possível você precisa tomar decisões sobre a vida do protagonista, como pagar contas, ir ao médico ou tentar não ficar maluco em uma estrutura feita pra esmagar o trabalhador.



O próximo grande projeto da OPS mistura mecânicas de sobrevivência e roguelike com o gênero de defesas de torre. Só que Final Forge você não usa torres pra defender um objetivo, o objetivo é, de fato, defender essa torre.


O jogo é separado em dois ciclos, coletar e explorar recursos pra melhorar suas defesas e depois correr de volta pra torre pra tentar se proteger dos invasores e proteger seu tesouro.



Eu gosto demais de passar muito tempo jogando tower defenses. Agora um tower defense com temática de corpo humano, com um meteoro de aspirina gigante caindo na tela pra acabar com as bactérias causadoras da tuberculose? Tô mais dentro ainda.


Bioguard tem uma arte que é puro carisma, elementos de roguelike e conceitos levemente inspirados na real funcionalidade do corpo. Bioguard é uma obra de ficção, o corpo humano não funciona exatamente desse jeito*.



Um simulador de comida de rua nada mais é do que um grande jogo de gerenciamento e contato com o povo. Em Brazilian Street Food Simulator você faz um caldinho de cana com limão, frita pastéis e assa espetinhos enquanto sobrevive a eventos aleatórios que podem acontecer na rua.


O jogo está sendo feito pelo desenvolvedor Alfred Baudisch, que mora fora do país há quator anos e estava com saudade das comidas típicas das ruas brasileiras.



Enquanto a Pokémon Company não lança uma região inspirada no Brasil, nossos artistas e desenvolvedores se esbaldam na criação de jogos e universos com muita coleção de monstrinhos baseados na cultura brasileira.


Kaardik é um desses jogos, com batalhas de 2 contra 2 bichinhos e a possibilidade de combinar ataques elementais pra aumentar o dano. O jogo tem kaardiks inspirados na onça-pintada, o cachorro caramelo, a ariranha, o mico-leão e muitos outros elementos da nossa fauna e flora.



Talvez o maior projeto de "Pokémon-like" brasileiro da atualidade, Bágdex vem sendo feito em parceria pela Caramelo Games, a Dumativa e os Castro Brothers.


O jogo teve mais de 14 mil apoiadores e um milhão de reais arrecadados em financiamento coletivo e vai ter um mundo com cinco regiões diferentes, vilões que misturam a Equipe Rocket com a Carreta Furacão, Bágmons inspirados nos Mamonas Assassinas e vários outros elementos.



Um jogo simples e com muito carisma, Charge Knight tem estratégia, mapas pequenos e em grade e um cavaleiro-sem-cavalo que ataca apenas em linha reta até encontrar algum inimigo ou parede pela frente.


São 55 fases feitas à mão com diversas resoluções e o objetivo de destruir todas as criaturas com o menor número possível de movimentos.



Entrando na categoria dos "autochess" e com o nome provisório de Godpawns, o jogo gira em torno de montar suas equipes do melhor jeito possível pra vencer rodadas automatizadas contra inimigos e, eventualmente, um chefão.


Separado em dois ciclos de jogo, Godpawns terá uma área externa pra você conseguir novos bonecos e melhorias pra sua equipe e aí sim partir pro campo de batalha.



Em outro jogo de defesa da torre em que você precisa de fato defender a torre, Raccoon Out é sobre impedir que guaxinins roubem a comida da sua cesta de piquenique.


Você pode colocar cogumelos ou latas de lixo pra enganar os guaxinins, cercar sua comida com tocos de madeira ou usar o cursos do mouse pra literalmente espantar as criaturinhas. Jogo muito simpático e gostosinho de jogar, com sistema de pontuação pra se gabar na interwebs.



Uma mistura de jogo de construção de baralho com tower defense, Folklore Legends vem sendo desenvolvido com foco no mobile e traz as criaturas da mitologia brasileira pro gênero.


Escolha entre Curupira, Boitatá, Saci, Iara e outras forças espirituais pra formar o melhor grupo de cartas/torres e sobreviver a ondas lideradas por uma criatura cósmica.


156 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page