top of page
  • Lucas Resende Toso

Jogos de plataforma pra ficar de olho em 2024

Porco astronauta, um pistoleiro em Vida de Inseto e o próprio sol: tudo pode virar personagem num jogo de plataforma



Jogos de plataforma talvez sejam o formato mais clássico dos videogames. Um chão, um buraco, uma mecânica de pulo e PLAU, você tem um jogo de plataforma. E talvez exatamente por isso que eles conseguem ser tão mais do que só esse formato clássico dos videogames.


Seja o Sol em busca de recuperar o seu próprio calor ou um porquinho astronauta dando um rolê no espaço, confira toda a gama de plataformas de aventura e exploração e contemplação e quebra-cabeças que nosso Brasilsão tem pra oferecer.



Kambulin é um daqueles jogos que você veria em uma lista do Lado B do Nautilus sobre "Joguinhos Calmos Que Vão Dilacerar a Sua Alma" ou algo do tipo. Kambulin é feito majoritariamente pelo solodev Fábio Beifuss, com um cuidado e carinho enorme aos mínimos detalhes desse universo.


O jogo é uma aventura em plataforma com foco narrativo e que fala sobre amor, amizade, mudanças e a vida de um grupo de nômades encontrando abrigo em um lugar misterioso. Kambulin tem uma pixel-art incrível, trilha sonora que vai ficar no topo do meu spotify wrapped e ainda tem uma trajetória que pode ser acompanhada nos devlogs e redes sociais do Fábio.


Skull Jones (Double Sight Games)

Um dos maiores achados de 2023, Skull Jones é uma obra-prima que vem sendo feita por dois desenvolvedores há quase dez anos. E, de quebra, ainda parece um derivado de Vida de Inseto contando o passado misterioso da joaninha Francis antes dele entrar pro Circo do PT Pulga, quando ele ainda era um pistoleiro implacável.


Com gráficos impressionantes e uma mecânica excelente de absorver insetos pra transformá-los em munição pro seu bacamarte, o jogo da Double Sight tem ótimos quebra-cabeças e personagens excelentes pra acompanhar essa história. Excelente jogo.



Tower of Samsara é um daqueles plataformas contemplativos cheio de exploração e batalhas complexas recheado com um visual incrível e trilha sonora boladona.


O jogo vem sendo moldado há alguns anos, com uma história cheia de esoterismo, karma, ciclo de vida e a ascensão ao Nirvana. Nesse universo futurista em ruínas, o Sol luta por sua própria sobrevivência convocando um avatar - o Campeão Hermético - para explorar as civilizações antigas e seus segredos, lutando tanto no plano físico e astral.



Exploração espacial, trilha sonora lo-fi e um astronauta-cadete porquinho chamado Buyk. Astro Pig é uma experiência relaxante e com foco narrativo, intercalando trechos de exploração e conversa com NPCs com trechos de quebra-cabeças espaciais em planetas-plataforma.


O jogo é o maior projeto da Garoa Studios e ainda complementa a experiência nostálgica com minigames retrô, objetos decorativos pra sua nave e um esqueminha pra você criar suas próprias músicas lo-fi. Coisa mais linda.



UniDuni é um plataforma multiplayer pra aqueles que ainda acreditam em cooperação amistosa pra resolução de quebra-cabeças - ou pra quem gosta de sacanear as amizades e criar caos.


O jogo envolve quebra-cabeças pra serem resolvidos em dupla e uma história íntima sobre amizade e adaptação às mudanças. UniDuni é todo feito a mão e cheio de referências brasileiras, com pixel-art e mecânicas inspiradas pelos clássicos de plataforma, de Alex Kidd a Donkey Kong.



Um plataforma que se preze sabe usar todas as suas plataformas disponíveis - e é o que Legboy faz. O jogo do pessoal da UFRJ expande as paredes e permite que você ande horizontalmente e verticalmente - tanto no primeiro plano, como no plano do fundo dos mapas.


A equipe lançou uma demo do jogo lá em 2021 e agora parece estar trabalhando em uma nova versão comercial de PernaMenino pra lançar oficialmente. Gostamos assim, joguinho cheio de carisma e mecânicas interessantes pra explorar.



Raider Kid é uma viagem no tempo pros joguinhos da era do Game Boy Color. Entediado em uma viagem com sua família por ruínas antigas, um garoto resolve canalizar seu Indiana Jones interior e explorar essas antiguidades por ele mesmo em busca do Baú de Rubi.


Vista seu melhor chapelão e já vai treinando a chicotada, porque Raider Kid é um plataforma clássico, cheio de quebra-cabeças, colecionáveis escondidos e paredes secretas espalhadas. Além duma arte tchutchuca e desse nome maravilhoso do estúdio: Cacareco.



Feito em parceria com as comunidades Huni Kuin do Rio Jordão, no Acre, Huni Kuin: Beya Xinã Bena é um jogo de plataforma de exploração no qual você vai se transportar para as histórias contadas pelo Pajé em busca dos conhecimentos físicos e metafísicos dos Huni Kuin.


Uma nova versão completa e final de Huni Kuin tem previsão de lançamento entre o fim de 2024 e começo de 2025. O jogo foi concebido e desenhado pelos próprios indígenas nas oficinas de formação de audiovisual e traduzidos pra jogo pelo programador Carlos Henrique Nascimento (da Philosofical School of Games), a artista Lita Hayata e o antropólogo Guilherme Meneses.



Uma mistura de Terraria e Hollow Knight, TerranLands é um jogo de plataforma de exploração e sobrevivência em que você é Danielo, um cogumelinho aventureiro em busca dos mistérios e segredos do perigoso Reino Fungmo.


O jogo tem dois ciclos diferentes, o da exploração, em que você deve sair pelos mais de 10 tipos diferentes de cavernas pra enfrentar criaturas, coletar itens e encontrar NPCs e lugares que contam a história desse mundo; e o da produção, em que você pode construir novos equipamentos, decorar seu quarto e escolher entre ser um mago poderoso, um tanque de carne ou um porradeiro nato.


Recolor (Alt + F4)

Inspirado em clássicos como Limbo, Hue e Ori, Recolor é um jogo de plataforma feito para a Ctrl Alt Jam 2 com o tema "Adaptação". No jogo, você controla um camaleão solitário que não enxerga mais as cores do mundo e precisa entrar novamente em contato com suas memórias para voltar a enxergar cores e entender as suas dores.


Recolor começa preto e branco e com mecânicas simples, mas a cada memória recuperada, o jogo vai ganhando cores e novas camadas de complexidade. Uma história sobre aceitação e autoconhecimento



Vencedor da mesma Jam de Recolor, Project Chameleon traz uma mistura de plataforma e quebra-cabeças sobre uma agente secreta com a habilidade de se camuflar nos objetos do cenário pra evitar os seguranças e coletar todos os arquivos secretos das fases.


O jogo é inspirado em filmes clássicos de espionagem e a ideia dos desenvolvedores é aumentar o número de mecânicas e interações com as fases.



Comemorando os 30 anos do personagem criado pelo artista Paulo José, Sapo Xulé e o Casamento Indesejado é um plataforma 2D ilustrado pelo próprio desenhista e que mostra o protagonista fedidão numa aventura pra impedir o casamento forçado de sua namorada com o prefeito de Sapópolis.


O jogo vai contar os 30 anos de história do Sapo com itens colecionáveis que remetem a feitos como três jogos de Master System dos anos 90. O novo Sapo Xulé é feito em uma engine autoral da Squash Studios.



167 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page