top of page
  • Lucas Resende Toso

Desgraceiras pra ficar de olho em 2024

Inteligência artificial surtada, mistério lovecraftiano marítimo, arena de assassinos e outros jogos de medo e terror



Desgraça pouca é bobagem e eu sou um legítimo medroso, mas não podia deixar de falar dos jogos de medo. Posso não ser o maior público alvo, mas fico sempre muito satisfeito de ver como a desgraceira segue rendendo obras fantásticas aqui no Brasil.


E vai aqui meu pedido público de um Dead by Daylight brasileiro que consiga juntar Zé do Caixão, Cuca, Penadinho, Toninho do Diabo e os fantasmas do edifício Joelma numa arena só.



Dos degenerados criadores de TELEFORUM, Drowned Lake mistura pesca (jogo indie sempre tem pesca, né?!) com os horrores e mistérios envolvendo o desaparecimento de pessoas, monstros lovecraftianos e uma atmosfera bizonha. Com direito a paralelos com o próprio Teleforum, coisa fina.



Aqui a Pulsatrix (do jogo Fobia) foi certeira e meteu-lhe o jogo com a maior vilã de 2023 - a Inteligência Artificial. Em A.I.L.A. você é um beta tester de uma inteligência artificial que cria jogos de terror e acaba aperfeiçoando até demais o horror da coisa. No fim, o horror mesmo do jogo é pensar no tanto de desenvolvedor que perdeu o emprego quando essa tal IA foi criada.

A.I.L.A está sendo desenvolvido pela Pulsatrix Studios em parceria com o youtuber MaxMRM.



A continuação desse thriller em pixel-art fantástico sobre um serial killer imortal, cultos e muita carnificina. Immortal Mantis Revenge tem jogabilidade baseada em quebra-cabeças, cenas macabras feitas com rotoscopia e um mistério pra você desvendar - além de vários finais dependendo de suas escolhas e do quanto você quer se torturar e continuar procurando.



Junji Ito, litoral nordestino e pixel-art. Nami é uma belezura que vem sendo desenvolvida pela Expresso Studios há alguns anos e que pode ver a luz do dia - ou a sombra da noite, sei lá - agora em 2024. Sobre cidades pequenas, crenças locais, assassinatos, criaturas bizarras e a mistura disso tudo.



Criador de Teocida, Estigma e Tamashii, o Vikintor é um dos grandes desenvolvedores de desgraceiras e bizarrices do Brasil na atualidade. E quando ele publica algo sobre um novo jogo 3D que ele tá trabalhando, com essa qualidade aí, a gente certamente fica de olho.



Quando um psicopata desmembrador sequestra toda uma equipe de filmagem, o único herói possível é o ator pornô Max. The Lacerator pode parecer engraçadinho, mas envolve o grande terror dos jogos dos anos 90: a movimentação de tanque. E um perseguidor implacável que pode arrancar seus membros a qualquer momento.



Casa mal-assombrada, um detetive durão, mas cheio de traumas do passado e visual inspirado no trabalho do Mike Mignola que alivia um pouco a tensão - o que acaba sendo um golpe muito baixo porque te desarma antes da paulada, do susto, do medo. Pobre do Moacir.



Se Coragem, o Cão Covarde, fosse um jogo, ele se pareceria muito com Pousada da Dona Clotilde. Uma desgraceira poligonal sobre uma velhinha que pode ou não estar envolvida em tráfico de órgãos - ou tá tranquilamente cuidando de sua pequena estalagem isolada.



Aqui o Pedro foi sagaz e brincou com dois grandes terrores do jornalismo: a demissão em massa e os roubo que é pagar um aluguel num grande centro urbano. Lar é um terror em primeira pessoa sobre uma casa num bairro um tanto quanto estranho (quase certeza que é o próprio inferno), mas que você finalmente vai poder chamar de LAR porque o preço tá bom.



Em Two Sisters você é uma fotógrafa que foi chamada pra explorar uma antiga vila massacrada cheia de segredos do passado e obviamente não levou nem uma lanterninha que seja, então sua única fonte de luz é o flash da sua câmera (emoji de palhaço).



O filho atormentado do Fortnite com Dead by Daylight, KnifePlayground tem dois modos de jogo: morrer em grupo (cooperativo pra 4 pessoas) ou matar o grupo (battle royale). Serras elétricas, armas de fogo, facões e todo tipo de arma que faça você ser o último sobrevivente dessa mansão bizarra com criaturas soltas e quebra-cabeças.



Um dos jogos mais esperados dos últimos anos, Asleep ganha seu primeiro ato oficialmente em 2024. Um point and click cheio de mistérios, quebra-cabeças e muitas dúvidas, com uma pixel-art absolutamente linda e uma ambientação sinistra.



Uma das melhores comunidades do joguinismo brasileiro, a GDH também faz joguinho. Só o que posso falar (e sei até agora) é que vem um survivor horror com movimentação de tanque de muita qualidade por aí. Fiquemos de olho nesses lindes, lindas e lindos.


RPGS de Terror

RPG Maker também é lugar de jogo desgraceira e pra provar isso temos uma série de pedradas, como o excelente Devil Seeds, que lançou no final do ano passado; Harvest of Shadows, que recebeu uma demo em 2023; e Vorum, que mistura investigação noir, terror e RPG e vai ser publicado pela Dream Stories.

359 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page