top of page
  • Lucas Resende Toso

No Place For Bravery quer ter 2 DLCs e "BraveryVerso"

O último episódio de Controles Voadores recebeu Tulio Mendes (diretor e criativo e artista), Felipe Todeschini (game designer), Tiago Rech (roteirista), Otavio Soato e Luan Morais (programadores) pra falar sobre o lançamento de No Place For Bravery (Glitch Factory).

O jogo levou sete anos para ser desenvolvido e passou por inúmeras mudanças de escopo, indo de um multiplayer local pra quatro jogadores, passando por uma aventura tática até chegar em seu resultado final: um RPG de ação com combate punitivo, animações brutais e uma história intimista sobre abandono, vingança e escolhas.

Durante o podcast, o criador e diretor do projeto, Tulio, anunciou que No Place For Bravery não para por aí. Depois de lançar pacotes de correção pra aprimorar a experiência do jogador, a equipe tem dois DLCs programadas, sendo um deles mais robusto, com conteúdo pesado de história que não coube na versão original por falta de tempo.


E o plano pro futuro é trabalhar em novos projetos feitos dentro do universo apresentado, contando outras narrativas desse mundo regido pelos Dewyr. Alguns desses jogos futuros, inclusive, já estão sendo rascunhados pela Glitch.

54 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page